Make your own free website on Tripod.com
Como a Homeopatia pode ajudar você a Emagrecer
.
Embora não exista um medicamento homeopático específico para emagrecimento, a Homeopatia é capaz de promover o equilíbrio do organismo, afastando doenças e os quilos em excesso

Por Cristina Nabuco*
 

    Você já passou por muitos endocrinologistas, tomou diversos remédios e gastou fortunas em dietas para emagrecer. Mas talvez nunca lhe tenha ocorrido a  hipótese de consultar um homeopata. Saiba porém que esse especialista pode ajudá-la, sobretudo se além do excesso de peso você tiver também outros problemas de saúde. A diferença principal entre a medicina tradicional              (a chamada alopatia) e a homeopatia, sistema de tratamento criado há 200 anos pelo médico alemão Samuel Hahnemann, é que, no lugar de tratar sintomas e diagnosticar doenças, a homeopatia procura diagnosticar e tratar pessoas. Em outras palavras, a homeopatia não oferece um tratamento específico contra qualquer enfermidade, seja alergia, enxaqueca ou obesidade. Seu objetivo é tratar o doente, aquele ser humano com características físicas, personalidade e uma história peculiares, que acaba desenvolvendo um distúrbio.
        A homeopatia vê o obeso como um todo. O que faz uma pessoa engordar ? Tendência hereditária, erros dietéticos (escolha de alimentos muito calóricos), falhas no metabolismo e também experiências de vida. "Geralmente, o obeso tem uma história de relacionamentos afetivos difíceis aliados à rejeição ou superproteção materna que ocasionam um sentimento de inadequação afetiva", informa o homeopata Heidwaldo Seleghini.

HARMONIA TOTAL

        A homeopatia procura corrigir não só o metabolismo, mas também o sentimento de inadequação para levar a pessoa a um estado de harmonia - entendida como o perfeito funcionamento e integração entre o físico e o emocional. Para esses especialistas, a obesidade, assim como diabetes, hipertensão e outras doenças, são apenas manifestações de desequilíbrio frente à vida. Uma vez equilibrada, a pessoa passa a viver mais feliz em seu meio, tende a consumir somente os alimentos necessários para sua sobrevivência e acaba atingindo o peso adequado, se a sua bagagem hereditária permiti Portanto, emagrecer não é o foco principal do tratamento homeopático, mas uma possível conseqüência do retorno ao equilíbrio.
 

Em geral, as pessoas procuram a homeopatia para tratar algum outro problema. Mas, ao estimular o organismo, acabam emagrecendo

        Foi justamente o que aconteceu com Benedita Gonçalves Bezerra. Uma enxaqueca horrível a atormentou durante sete anos. Foi a muitos neurologistas, submeteu-se a diversos exames, tentou vários remédios e nada. A dor de cabeça não lhe dava trégua. Tinha ainda pressão alta, controlada com doses diárias de medicamentos, e uma alergia a pó que não a deixava dormir. Quando deitava, seu nariz entupia e a respiração ficava difícil. Então ganhou de presente de aniversário da sua patroa (trabalha como caseira no Brooklin, em São Paulo) uma consulta com o homeopata da família.
        Não poderia ter sido um presente melhor! A dor de cabeça sumiu. Ficou livre da rinite alérgica. Sua pressão arterial parou de oscilar e de quebra ela emagreceu 26 kg (pesava 76 kg, para 1,71 m de altura). A família e os amigos ficaram surpresos, querendo saber o segredo. Benedita garante que não fez grandes restrições alimentares, só reduziu um pouco o sal e a gordura da comida, atendendo à sugestão do médico. Tão pouco começou a praticar exercícios físicos. A grande mudança em sua vida foi a introdução de medicamentos homeopáticos e de suplementos vitamínicos. Segundo ela, esses remédios ajudaram a reequilibrar seu organismo. Hoje, aos 39 anos, está estável nos 50 kg. Sente-se disposta, animada, cheia de energia.
        Assim como Benedita, não são raras as pessoas que procuram o homeopata para tratar outra doença (sobretudo asma e alergia), melhoram e como "efeito colateral" acabam emagrecendo. “Com a reconquista da harmonia, pacientes que precisam emagrecer podem se beneficiar e os magros demais podem ganhar alguns quilos, às vezes, usando o mesmo medicamento”, diz o homeopata Silvio Laganá. É que o remédio homeopático não atua da mesma forma que o alopático. Serve apenas de estímulo: quem produz a cura é o organismo do paciente.

DIETA E EXERCÍCIOS NÃO PODEM FALTAR

        Na maioria das vezes, porém, só o remédio não basta para atingir o peso ideal. Daí, junta-se a ele a fórmula padrão: dieta e exercícios físicos. Os homeopatas recomendam uma dieta de baixo valor calórico, porém equilibrada para fornecer todos os nutrientes necessários ao organismo. A professora de natação Maria Cristina Bisoni, proprietária de uma academia em São Paulo, seguiu o tratamento à risca e está satisfeita com o resultado. Depois de fazer inúmeros regimes, já estava se conformando com a idéia de ser gordinha, quando uma amiga pediu que a acompanhasse a uma médica homeopata. As duas saíram de lá decididas a vencer a guerra contra a balança. A médica lhe receitou medicamentos homeopáticos e iniciou uma reeducação alimentar. Primeiro listou tudo o que Maria Cristina costumava comer ao longo do dia. Depois, em vez de fazer proibições, sugeriu pequenas mudanças no seu cardápio e, especialmente, reduziu a quantidade dos alimentos. Resultado: em três meses, perdeu 13 quilos. Aos 45 anos, tem l,60 m, pesa 52 kg e mantém o peso há dois anos. Diz que está ótima, mais ágil e sexy, agora que as roupas lhe caem bem. "Meu organismo passou por um processo de reeducação que moldou minha nova estrutura. Mas o tratamento também mexeu com meu íntimo. Comprei batons novos, roupas bonitas. Passei a gostar mais de mim."
 

Derivado de plantas (em 70% dos caros), extratos animais e minerais, os remédios homeopáticos seguem a lei da semelhança: seus praticantes administram aos pacientes doses diluídas de substancias capazes de provocar em indivíduos saudáveis os mesmos sintomas relatado, para estimular as defesas naturais do organismo. Já a alopatia emprega antagonistas: antitérmico para baixar a febre, antibiótico para eliminar invasores, anti-histamínico para conter processos alérgicos. No caso específico da obesidade, a medicina clássica utiliza drogas que ou diminuem a fome ou aumentam a saciedade. Já na homeopatia, não existe nenhum remédio específico para obesidade. O que existe são medicamentos destinados a tipos de pessoas que apresentam certas características e um conjunto de sintomas, entre eles o excesso de pesa Por essa razão, a consulta de um homeopata é mais demorada e prevê uma longa entrevista com o paciente. Nem sempre é possível identificar de cara o medicamento mais adequado e a melhor dosagem. Daí a importância do acompanhamento para fazer ajustes, quando necessário. A principal vantagem, segundo os adeptos, é que os remédios homeopáticos não têm efeitos colaterais, proporcionando uma cura suave e, muitas vezes, duradoura.
 
 
É Importante Saber

 Os homeopatas mais radicais não gostam de ver seus nomes associados a emagrecimento. Isto porque uma das causas de descrédito da homeopatia na Argentina foi a descoberta de que vários charlatães que se diziam homeopatas prescreviam aos obesos inibidores de apetite, calmantes e diuréticos, todos alopáticos. Aqui no Brasil também há quem venda produtos para emagrecer supostamente homeopáticos. 
Olho vivo!!! Os especialistas insistem que não existe remédio homeopático para emagrecer. Desconfie de quem afirmar o contrário.
Na hora de escolher um médico homeopata, não se baseie apenas nas indicações de amigos e conhecidos. Certifique-se da formação do profissional. A homeopatia é uma especialidade médica reconhecida pela Associação Médica Brasileira Para exercê-la, o profissional precisa ter residência ou pelo menor três anos de graduação em Medicina e freqüentar um curso de pós-graduação em Homeopatia com a duração de três anos. A Associação Médica Homeopática Brasileira pode fornecer informações sobre os profissionais. 


Endereço da AMHB:
AV. COMENDADOR LEÃO, 946
POÇO - MACEIÓ/ALAGOAS - CEP. 57025-000
Tel./Fax: (82) 326 5851
Secretária: Fernanda Soriano
E-Mail: sec@amhb.org.br
 
 

Consultores: 
  • Heidwaldo Seleghini. Médico homeopata, coordenador da Comissão de Ética Medica e Defesa Profissional da Associação Médica Homeopática Brasileira de Maceió (AL), HomePage

  • Tel.: (82) 221 3196 
  • Marcos Dias de Moraes. Médico homeopata do Rio de Janeiro (RJ) - Cínica Médica de Adultos e Crianças - HomePage

  • Cons.: R. Visconde de Pirajá, 156/505 - Ipanema 
    Tel.: (21) 267 2898 // 991.991.57 
  • Silvio Laganá de Andrade. Médico homeopata e membro da Sociedade Brasileira de Medicina Bio-Molecular e Radicais Livres, de São Paulo (SP), 

  • Tel.: (11) 275 3163.
* Cristina Nabuco é a autora deste artigo muito bem escrito e foi transcrito na íntegra da revista: "Dieta Já", publicado pela da Editora Símbolo, Ano 3, no 21 

Desde já a Homeopatia agradece pela clareza e fidelidade à entrevista.